Perseguição á Cristãos na Bolívia

15/01/2018 12:17

Os setores se juntam em protesto e as intrigas dos líderes e do governo são endurecidas na Bolívia e Leis são aprovadas contra a democracia e a liberdade do povo desta nação.

Monsenhor Gualberti Bispo da Igreja Católica Boliviana denunciou que o sistema atual tenta perpetuar-se no poder. O vice-presidente entrou na classe média, que ele chamou de "satélites antípolíticos."

A revogação do código penal Boliviano atinge em cheio a Igreja Católicas e Protestantes

e todo trabalho missionário pode ser impedidos na Bolívia desde aldeias zona rural e urbana no País, a liberdade de cultos será proibidas e também o ensino da palavra de Deus. “Ficando restrita só a Igreja” e vigiado pelo governo.

3 horas AGO

As manifestações em defesa do voto de 21-F e a revogação do Código Penal tendem a piorar esta semana e a adquirir um caráter nacional.

Isto é revelado pela criação do Coordenador Nacional para a Defesa das Liberdades Democráticas, composto por instituições de sete departamentos e a greve cívica e trabalhadora que começa hoje em Potosí e El Alto.

Em Santa Cruz aos anúncios de mais mobilizações por grupos de cidadãos, foi adicionada a voz da Igreja Católica através de Monsenhor Sergio Gualberti, que em sua homilia no domingo denunciou tentativas de "perpetuar-se no poder".

" disse Gualberti, um dos políticos revoltado: Hoje em nosso país, ignorando o clamor das pessoas, tentamos impor um sistema que nos permita perpetuar-nos no poder, que limita as liberdades, abre caminho à perseguição da oposição e favorece a impunidade da corrupção daqueles que governam"

Na celebração da Eucaristia, ele também advertiu que "com este sistema a única coisa que será alcançada será a paz dos cemitérios ou seja a briga entre a população nas ruas e o governo", parafraseando também o falecido Cardeal Terrazas. E Atingindo outra religiões.

Por sua vez, o vice-presidente Álvaro García Linera, em uma nota de opinião para La Razón, desqualificou os movimentos e os grupos de cidadãos, rotulando-os como "satélites antipolíticos" usados ​​por partidos tradicionais que hoje sofrem de desvalorização social e falta de capacidade de chamada. .

De acordo com a interpretação do vice-presidente, é uma "mobilização reativa da classe média tradicional" que se sente deslocada de seus antigos privilégios por uma nova classe de origem popular.

O líder da ONU, Samuel Doria Medina, lembrou que o vice-presidente "falhou" sua estratégia de "jogar o malfeitor" e dizer que ele está permanentemente em guerra, então ele agora opta por "tornar-se vítima" e culpar a classe metade chamando-a de racista.

"Não é, porque muitos setores que anteriormente o apoiaram agora se opõem ao Código Penal e exigem respeito pelo voto de 21-F. É uma ação desesperada de García Linera ", disse ele.

O líder da COB, Guido Mitma, rejeitou a existência de uma aliança entre a burguesia e a classe trabalhadora e assegurou que os "pais da mentira estão no governo". Ao mesmo tempo, ele confirmou nesta segunda-feira e terça-feira uma greve cívica em El Alto e manifestações em La Paz.

No sábado, o Coordenador Nacional para a Defesa das Liberdades Democráticas foi formado em La Paz, formado por coordenadores de Cochabamba, Oruro, Trinidad, Santa Cruz, Chuquisaca e dois comitês civis de Tarija e Potosí. As instituições decidiram participar da greve de 72 horas da COB e dos bloqueios rodoviários anunciados para terça-feira nas estradas principais das cidades acima mencionadas.

Voltar

Contato

Revelações e Notícias

84 987457484

© 2016 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode